terça-feira, maio 16, 2006

Eu de Mim


Estava por aqui perdido em mil projectos, mil coisas para tratar, como se de um verdadeiro adulto importante me tratasse, quando tropeço numa folha branca, escrita por alguém que não conheço, descrevendo uma pessoa que conheci ontém.
Ontém, essa pessoa, enquanto a questionava sobre mil coisas para o trabalho que irei desenvolver, repetiu infinitas vezes “Descrever-me a mim própria seria uma tarefa impossível.” E aquilo, de facto, dava-me um jeito para poder desenvolver o trabalho da melhor maneira possível.
Então cheguei a casa, sento-me ao computador, e, no recordar de todas as palavras percebi que ela repetia algo que sempre disse sobre mim mesmo.
Intrigado, pela primeira vez, percebi que a maioria de nós faz o mesmo e ainda não cheguei a nenhuma conclusão do “porquê?”…

Em tempos, numa entrevista que me faziam, alguém me perguntou:
— Como se definiria como pessoa?
— Eu não gosto muito de definições porque acredito que, na verdade, só nos trazem limitações!


…devo ter ouvido isto nalgum lado e adopatdo de emidiato. Porque de facto acho que é exactamente isso.

Mas ainda assim hoje, aqui neste espaço, com este sol… apetece-me.

Gosto de Gelatina e morro por mousse de chocolate.
Não me mexo sem café e nem paro sem cigarros.
Gosto de sol mas adoro o Inverno.
Gosto de dançar, e tudo o que seja festa.
Encho de açucar amarelo tudo o que seja yogurte.
Não bebo leite simples mas adoro um bom galão.
Adoro rir mas também me agradam assuntos sérios.
Gosto de fantasias, plumas e lantejolas mas detesto sentir-me indiscreto.
Gosto de champaghe com morangos e chocolate, ao som de um bom Jazz, quando a depressão ou o pensamento profundo me apertam… mas também gosto do mesmo, ao som de electro-chique, sobre uma passadeira vermelha, rodeado de os meus amigos bonitos onde gozamos com o brilho dos nossos devaneios nocturnos.
Gosto de coisas diferentes, não por serem deiferentes, mas sim por serem novas.
Gosto de cores vivas se bem que não dispenso o preto do meu armário.
Gosto delas e gosto deles…desde que mereçam a atenção.
Gosto de cães e detesto gatos.
Tenho fubia a repteis mas adoro pavões.
Adoro Londres mas acho que prefiro ficar em Paris.
Adoro a calaçada e detesto pisar a areia.
Falo alto e adoro blasfemar…mas não gosto de “dar barraca”.
Adoro dizer mal mas acho que só bato em quem gosto.
Adoro futilidades e excessos de consumo porque em mim me divertem e nunca me limitam na realidade.
Gosto do amarelo mas as cerejas sabem-me sempre bem.
Gosto do verde-limão mas o azul-petróleo lá estará sempre que possível.
Gosto de cabelos e de saltos-altos mas não gosto de genitais apertados.
Gosto de alcóol mas não vivo sem água.
Detesto o espírito campista ou escuteiro mas adoro cozinha vegetariana.
Morro por joias mas não resisto a uma feira e compras inteligentes.
Gosto de barulho mas não vivo sem a quietude do silêncio a sós.
Gosto de todas as artes mas não suporto pretenções artísticas.
Odeio faltas de educação e pessoas cujo o chá, em crianças, for a servido sem pires.
Adoro a expressão “pérolas a porcos”…e a palavra “bidé” e “Entroncamento”


Sou assim , sou assado… mas continuarei sempre a dizer que não gosto muito de definições porque acredito que, na verdade, só nos trazem limitações!

Tenham uma boa vida que eu, depois disto, estou irritantemente feliz!!!! LOL

3 comentários:

Rouge disse...

Homem

"Inútil definir este animal aflito.
Nem palavras,
nem cinzéis,
nem acordes,
nem pincéis
são garantas deste grito.
Universo em expansão.
Pincelada de zarcão
desde mais infinito a menos infinito."

António Gedeão

rita disse...

olha sabes q mais.. GOSTO de ti :D

Leonardo disse...

adoro ser gráfico mas odeio a bidimensionalidade de muita gente :)

raras vezes sorri (só não me ri porque no trabalho não dá muito jeito...) ao ler um post num blog...

"mantenha-se" assim ;)

*